segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Pausa obrigada


Como a grande maioria já deve saber, a casa do Teatro do Beco, o Porão do Beco foi fechado na semana passada por problemas técnicos. Devido esse fato inesperado, o projeto Teatro do Beco foi obrigado a dar uma pausa nas temporadas e cancelou as apresentações do espetáculo "Lady Day".

Infelizmente sem um espaço é muito difícil fazer teatro. Esperamos que tudo se regularize o mais rápido possível para que Porto Alegre não perca mais um espaço cultural.

Ainda não temos uma data para a reabertura do Porão, mas estamos confiantes para que esse fato ocorra o mais rápido possível.

O espetáculo "Lady Day" em breve voltará em cartaz em um novo espaço.
Aguarde mais informações.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Lady Day: sucesso continua nesta semana!


Depois de uma estreia lotada em grande estilo, Lady Day continua mais três semanas em temporada. Vale a pena conferir a direção de Marco Mafra, que conduziu muito bem o espetáculo. A atriz Melissa Arievo interpretou um dos maiores nomes do jazz com maestria. E o público adorou - vide as palavras de Clarice Meirelles em um comentário no blog sobre a peça:

“Saímos do espetáculo extasiados. Temos a ‘nossa’ Billie. A guerreira, determinada e ‘absoluta’ Melissa Arievo nos presenteou com a sua magnífica simbiose.”

As imagens sugeridas pela obra musical de Billie Holiday e passagens da autobiografia “Lady sings the blues” são a inspiração para o espetáculo Lady Day.

Direção: Marco Mafra
Atuação: Melissa Arievo
Iluminação: Carina Sehn
Maquiagem: Sibele Garroni
Fotos: Studio La Photo - Produção Ângela Martins
Produção: Marco Mafra e Melissa Arievo

O que? Lady Day
Quando? Sextas-feiras, até 07 de agosto.
Hora? A casa abre às 21h. O espetáculo inicia às 22h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística, cartão beco e maiores de 60 anos).
PROMOÇÃO: R$ 5 para estudantes ou professores da UFRGS.
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.
Produção: Ambrosia Cultural.

domingo, 12 de julho de 2009

Billie Holiday estréia no aniversário de sua morte

No dia 17 de julho, aniversário de 50 anos da morte de Billie Holiday, estréia no Teatro do Beco o espetáculo Lady Day, inspirado nas canções e na vida da maior intérprete que o jazz já produziu.

Musicalmente intuitiva, a grande escola de Billie foi o cotidiano do fazer musical, apresentando-se desde bares em guetos negros, até os mais refinados espaços, nos Estados Unidos e na Europa, quando o reconhecimento pelo seu trabalho ultrapassou a segregação racial. Em suas canções o amor, ou a falta dele, a pobreza e o racismo são temas recorrentes, temas estes indicativos dos problemas enfrentados em sua vida.

É através de imagens sugeridas pela obra musical, e por passagens de sua vida descritas na autobiografia Lady sings the blues que as ações performáticas do espetáculo Lady Day são criadas e realizadas.

Direção: Marco Mafra
Atuação: Melissa Arievo
Iluminação: Carina Sehn
Fotos: Studio La Photo - Produção Ângela Martins
Produção: Marco Mafra e Melissa Arievo

O que? Lady Day
Quando? Sextas-feiras, de 17/07 a 07/08.
Hora? A casa abre às 21h. O espetáculo inicia às 22h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística, cartão beco e maiores de 60 anos).
PROMOÇÃO: R$ 5 para estudantes ou professores da UFRGS.
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.
Produção: Ambrosia Cultural.

Créditos: La Photo

Confira abaixo "The Blues are Brewin" com Billie.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Desejos no Teatro do Beco

Nessa sexta, 10 de julho, a Cia Stravaganza tem a última apresentação do projeto “Beco de Cena: Leituras Encenadas“ com o texto DESEJOS.

“Desejos” traz fragmentos de textos do chileno Ramón Griffero (“Teus Desejos em Fragmentos”) e do francês Michel Deutsch (“Os Beijos” e “Despedidas”).

Depois do grande sucesso “A Comédia dos Erros”, premiada com 5 troféus Açorianos, incluindo o de melhor espetáculo, a Cia Stravaganza finaliza com sucesso o circuito de leituras encenadas no Teatro do Beco.

Direção: Adriane Mottola
Elenco: Adelino Costa, Duda Cardoso, Rafael Pimenta, Rafael Guerra, Vanise Carneiro, Geórgia Reck e Morgana Kretzmann.

O que? “Desejos” (Beco de Cena: Leituras Encenadas)

Quando? Sexta-feira, 10/07.

Hora? A casa abre às 21h. O espetáculo inicia às 22h.

Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)

PROMOÇÃO: R$ 5 para estudantes ou professores da UFRGS

Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936

A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.
Crédito da Foto: Júlia Flores

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Promoção! CASO RICHTHOFEN no Teatro do Beco



Nessa sexta-feira, o projeto “Beco de Cena: Leituras Encenadas“ apresenta o texto “Cidade Vampira", de Fausto Fawcett e Henrique Tavares. O mote da história é o caso de uma garota acusada de assassinar os pais em um bairro nobre da zona sul de São Paulo. O texto de humor negro foi inspirado no caso verídico de Suzane Richthofen.


A PROMOÇÃO: Os quatro primeiros que responderem a pergunta da semana ganham cortesias para assistir a encenação nessa sexta. “Em que ano ocorreu o Caso Richthofen?”. Responda e ganhe!


A TRAMA: A peça se inicia com a reconstituição do crime. Um jornalista resolve fazer uma odisséia pelo submundo urbano para encontrar Suzane, já na cadeia. Ele propõe que ela faça fotos eróticas para uma revista.


O texto faz parte do circuito de leituras encenadas da Cia Stravaganza, recentemente multi-premiada com o espetáculo “A Comédia dos Erros”.


No dia 10 é a vez de “Desejos”, fragmentos de textos do autor chileno Ramón Griffero.


Direção: Fernando Kike Barbosa.
Elenco: Vanise Carneiro, Geórgia Reck, Morgana Kretzman, Duda Cardoso, Rafael Guerra, Rafael Pimenta, Adelino Costa.

O que? "Beco de Cena: Leituras Encenadas"

Quando? Sextas-feiras, até 10/07.


Hora? A casa abre às 21h.
O espetáculo inicia às 22h.


Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)
PROMOÇÃO: R$ 5 para estudantes ou professores da UFRGS


Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.



Fotos: Vivian Salva

terça-feira, 23 de junho de 2009

Stravaganza no Teatro do Beco


Depois do grande sucesso “A Comédia dos Erros”, premiada com 5 troféus Açorianos, incluindo o de melhor espetáculo, a Cia Stravaganza apresenta um circuito de leituras encenadas no Teatro do Beco. A Cia que já contabiliza mais de uma centena de prêmios em mais de vinte anos de estrada se une ao mais novo projeto cultural da cena artística da cidade, o Teatro do Beco.

A cada sexta-feira, de 26 de junho a 10 de julho, o projeto “Beco de Cena: Leituras Encenadas“ apresenta um texto diferente selecionado pelo grupo, comandado por Adriane Mottola, no Teatro do Beco.
A primeira sexta-feira traz o texto, “Quem tem medo de Itália Fausta?”, de Miguel Magno e Ricardo de Almeida. Já o segundo apresenta “Cidade Vampira", de Fausto Fawcett e Henrique Tavares. Por último, “Desejos”, fragmentos de textos do autor Ramón Griffero.

A Cia tem uma vasta experiência nessa linguagem. Em 2005, o grupo realizou um grande projeto, “Stravaganza em Diálogos Contemporâneos”, que trouxe em sua programação leituras encenadas de textos latino-americanos contemporâneos, além de uma grande programação que envolveu mais de 70 profissionais gaúchos, entre eles artistas e técnicos das artes cênicas, plásticas e música.

Elenco: Vanise Carneiro, Georgia Reck, Morgana Kretzmann, Duda Cardoso, Francisco Wasilewski, Rafael Guerra, Fernando Kike Barbosa, Adelino Costa, Diones Camargo.
Direção: Adriane Mottola

O que? “Beco de Cena: Leituras Encenadas“
Quando? Sextas-feiras, até 10/07.
Hora? A casa abre às 21h. O espetáculo inicia às 22h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)
PROMOÇÃO: R$ 5 para estudantes ou professores da UFRGS
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Vencedores da Promoção

Parabéns aos vencedores!
Eles acertaram a resposta de nosso quiz.
Qual é o grupo que produz o Teatro do Beco?
Resposta: Ambrosia Cultural

Quem são eles?
MARCHIORI,
KARINE ALMEIDA,
LEONARDO PANATIERE,
RAPHEL BIBEL
e PÂMELA MARTINI!

Seus nomes terão free pass na Festa do Teatro do Beco!
Para que possamos identificá-los, levem algum documento para identificação.

Confira abaixo outras atrações da festa:
- Deborah Finnochiaro, irá acompanhar Marcos Breda na leitura de "O Homem e a Mancha".Foto de Cládio Fachel;
- Jaqueline Bueiro, a mestre de cerimônias oficial do projeto promete muitas polêmicas para a noite de amanhã;
- O Palhaço de Luciano Fernandes irá entreter a todos com seus malabarismos e peripécias;
- Finalmente, o clown de Heinz Limaverde, que dispensa apresentações e promete um número inédito de stand up comedy!







Marcos Breda + Festa do Teatro do Beco

Quando: Essa sexta, 19 de junho.

Hora: 21 horas

Onde: Porão do Beco, Av. Independência, 936

Quanto: R$12 (até 23h) / R$15 (após 23h)

Descontos: R$10 (classe artística, estudantes, cartão Beco e lista no site do Beco no link "agenda")

E NÃO PERCA: Semana que vem, o início das leituras dramáticas com a Cia Stravaganza!!
Um dos grupos mais premiados e reconhecidos do Brasil aporta no Teatro do Beco a partir do dia 26 de junho. Imperdível.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Promoção Teatro do Beco, a festa!



Promoção: free pass para a Festa do Teatro do Beco!
A pergunta: Que grupo produz o Teatro do Beco?
As 5 primeiras respostas corretas vão ter o seu nome na lista de isentos nessa sexta-feira.


Marcos Breda + Festa do Teatro do Beco

Quando: Essa sexta, 19 de junho.

Hora: 21 horas

Onde: Porão do Beco, Av. Independência, 936


Confira a programação completa para a noite dessa sexta:

22h: Leitura Dramática com Marcos Breda e Deborah Finnochiaro em “O Homem e a Mancha”, texto de Caio F. Abreu. O Breda vem especialmente do Rio para essa apresentação exclusiva.

23h: Início da festa. Atrações:

- Espetáculo-show da Bandinha Dí Dá Dó

- Performance com Heinz Limaverde

- Jaqueline Bueiro como mestre de cerimônias

- Lançamento da Festa Balkânica com rock cigano

- Exposição inédita de fotos de Fernanda Chemale

- Malabarismos com O Palhaço

- Discotecagem: Pingo, Bande a Part, Lili+Estevan, Schutz e Gabriel Machuca

Quanto: R$12 (até 23h) / R$15 (após 23h)

Descontos: R$10 (classe artística, estudantes, cartão Beco e lista no site do Beco)

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Teatro do Beco - A festa

Mais festa e noite no Teatro do Beco

No dia 19 de junho você confere a segunda festa do Teatro do Beco com Bandinha Dí Dá Dó, performances circenses, exposição de fotos de Fernanda Chemale, Heinz Limaverde, Performance de Luciano fernandes e Jaque Bueiro (personagem de Jeffie Lopes). No som Schultz, Machuca, Balkan Beats - Lili e Estevan, Bande à Part.
Além dessas atrações, Marcos Breda e Déborah Finnochiaro apresentam a leitura dramática "O Homem e a Mancha", em única apresentação!

A partir do dia 19, o Porão do Beco passa a abrir suas portas às 21h e o espetáculo tem início para às 22h.



O que? Teatro do Beco - A Festa
Quando? 19/06
Hora? A casa abre às 21h. O espetáculo inicia às 22h.
Quanto? R$12 (até 23h) e R$15 (após 23h)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936

Acesse: www.teatrodobeco.blogspot.com

terça-feira, 9 de junho de 2009

Marcos Breda no Teatro do Beco dia 19


No dia 19 de junho, no Teatro do Beco, Marcos Breda e Deborah Finocchiaro apresentam a leitura dramática, "O Homem e a Mancha", texto de Caio Fernando Abreu em única apresentação! Dia 19 também acontece a segunda festa do Teatro do Beco com a Bandinha Dí Dá Dó, o lançamento da Festa Balkânica e diversas outras atrações!


ÚLTIMA APRESENTAÇÃO

Dia 12 acontece a última apresentação de Acessos: Porão e In - Concretus. É também a últiam sexta em que a casa abre às 20h e a peça começa às 21h.

A partir da semana que vem, o Porão do Beco passa a abrir suas portas às 21h e o espetáculo tem início para às 22h.

O que? “Acessos: Porão” e “In – Concretus”
Quando? Sextas-feiras, até 12/06.
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)
Estudantes ou professores da UFRGS pagam R$ 5
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Ingresso a R$5 para alunos e professores da UFRGS

Teatro do Beco

A novidade é que entramos num acordo com a UFRGS e a partir dessa semana, sendo aluno ou professor de qualquer curso da federal o ingresso fica 5 pilas!

O que? “Acessos: Porão” e “In – Concretus”
Quando? Sextas-feiras, até 12/06.
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)
Estudantes ou professores da UFRGS pagam R$ 5
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.



video

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Corpos pintados e invasores entre o público


Depois de uma estréia surpreendente, nessa sexta daremos continuidade aos projetos: Acessos: Porão e In - Concretus.

Acessos: Porão conta com 22 atores, bailarinos e artistas plásticos que invadem o local e transformam todo o casarão em um palco fragmentado. Resta descobrir em qual espaço a platéia será disposta. Cada apresentação promete surpreender o público, que participará juntamente com os interventores da busca por novos espaços. Acessos tem direção de Paulo Guimarães e é um projeto do MEME – Grupo de Pesquisa do Movimento.

Destaque para In – Concretus, performance de body painting, técnica que consiste na pintura mimética no corpo do performer. O artista plástico maranhense Rauricio Barbosa camufla corpos de mulheres nas paredes e nas poltronas do Porão do Beco. Um trabalho inovador com corpos que se camuflam no cenário e, ao mesmo tempo, dão vida a ele.

Os espetáculos permanecem em cartaz até o dia 12 de junho.

O Teatro do Beco é uma realização Ambrosia Cultural e Beco 203.

Teatro do Beco
O que? “Acessos: Porão” e “In – Concretus”
Quando? Sextas-feiras, até 12/06.
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, classe artística e maiores de 60 anos)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.


CRÉDITO: Luisa Noboa

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Intervenção arquitetônica e body painting no Teatro do Beco



Depois de “Agora eu Era, Corte 1”, o Teatro do Beco entra em nova temporada com duas atrações inéditas. A intervenção arquitetônica que mistura teatro e dança Acessos: Porão, um projeto do MEME – Grupo de Pesquisa do Movimento e dirigido por Paulo Guimarães e a performance de body painting In – Concretus do artista plástico maranhense Rauricio Barbosa.
Durante quatro sextas-feiras a partir de 22 de maio, a noite do Teatro do Beco inicia com a pesquisa de Rauricio sobre body painting, técnica que consiste na pintura mimética no corpo do performer. Um trabalho inovador, onde se vê uma arte a serviço da cena. Como um corpo que se camufla no cenário e, ao mesmo tempo, dá vida a ele.

Em seguida, o público pode conferir o resultado de uma oficina-montagem realizada no Porão do Beco e no Meme, Acessos: Porão. O projeto foi desenvolvido especialmente para essa temporada. O espetáculo vai possibilitar a invasão de 19 interventores no Teatro do Beco. Artistas que se utilizam das artes para redescobrir e revitalizar todos os espaços do antigo prédio, onde se localiza o Porão do Beco. Acessos nasceu do projeto “Movimentos Incessantes”, que integrou o circuito internacional Ciudades que Danzan, com sede em Barcelona/Espanha e já foi apresentado em diversos espaços.
O elenco de Acessos: Porão é composto por atores, bailarinos, artistas plásticos e músicos que invadem o local e transformam todo o casarão em um palco fragmentado. Resta descobrir em qual espaço a platéia será disposta. Cada apresentação promete surpreender o público, que participará juntamente com os interventores da busca por novos espaços.

Elenco: Samanta Sironi, Patrícia Soso, Adriane Donato, Ângela Coelho, Fernanda Stein, Sônia Guasque, Manuela Raupp, Pascal Berten, Walkiria Araújo, Renata Nascimento, Carol Martins, Letícia Coelho, Mariana Konrad, Mariana Ferreira, Adriane Vieira, Mauro (Didadó), Lara Sosa, Miguel Sisto Jr. e Fefê Marques.
Os espetáculos permanecem em cartaz até o dia 12 de junho.


Teatro do Beco
O que? Acessos: Porão e In - Concretus
Quando? Estréia 22 de Maio (nessa sexta)
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h.
Quanto? R$12 (público) e R$10 (estudantes, maiores de 60 anos e classe artística mediante comprovação)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936

A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.
Mais informações: www.teatrodobeco.blogspot.com

Créditos: Cláudio Etges

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Última apresentação "Agora Eu Era, Corte 1"



O espetáculo dirigido por João Pedro Madureira, “Agora eu era, corte 1” fica em cartaz até sexta-feira. A peça foi responsável pela estréia do projeto “Teatro do Beco” e foi desenvolvida especialmente para o espaço. A obra teve seu processo de criação dramático inspirado no método de Augusto Boal, o Teatro do Oprimido. Boal faleceu no dia de 2 de maio e foi um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos.


Teatro do Beco

A peça: “Agora eu era, corte 1”
Quando? 15 de maio, sexta-feira
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h
Quanto? R$12 e R$10 (estudantes, maiores de 60 anos e classe artística mediante comprovação)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936

A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.


A partir de 22 de maio, dois novos espetáculos ocupam a casa. Aguardem!



Acesse: www.teatrodobeco.blogspot.com

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Oficina no Teatro do Beco


Espaço Improviso Acessos

Intervenção cênica que propõe a ocupação de um prédio, com a dança. Acessos utiliza-se das artes para redescobrir e revitalizar a origem e a importância dos prédios que fazem parte da história e do cotidiano das cidades. A partir de uma oficina-montagem de três dias, realizada alternadamente no Teatro do Beco e no Meme Centro Experimental do Movimento, pretende-se ocupar suas instalações, explorando-as enquanto construção arquitetônica. A oficina será realizada nos dias 15, 16 e 17 de maio, sexta das 15h às 18h e sábados e domingos, das 15h às 19h e está aberta a atores, bailarinos, músicos e artistas plásticos que busquem mergulhar num intenso processo de pesquisa e criação híbrida. O resultado desta oficina será apresentado no Teatro do Beco durante quatro sextas-feiras: 22 e 29 de maio, 5 e 12 de junho, sempre às 21 horas.
Acessos, uma iniciativa pioneira que busca dialogar com um espaço vanguardista como o Teatro do Beco, nasceu de uma oficina montagem ministrada por Paulo Guimarães no projeto Movimentos Incessantes, realizado em 2004 pela Secretaria Municipal da Cultura/Prefeitura de Porto Alegre.

Oficina-Montagem ministrada por Paulo Guimarães e Fernanda Stein
Dias 15, 16 e 17 de maio de 2009.
Sexta, das 15h às 18h. Sábados e domingos, das 15h às 19h.
A oficina é aberta para atores, bailarinos, músicos e artistas plásticos.
Enviar carta de intenção e currículo para a seleção para o e-mail: producao@centromeme.com.br
Valor: R$ 50,00
Contato: 3019.2595
Meme Centro Experimental do Movimento - Rua Gonçalo de Carvalho, 135

ÚLTIMA OPORTUNIDADE

Fim da primeira temporada
Nessa sexta é a sua última oportunidade de assistir ao espetáculo Agora Eu Era, Corte 1. O projeto tem a direção de João Pedro Madureira e foi inspirado na pesquisa de Teatro do Oprimido de Augusto Boal. Especialmente adaptado ao espaço do Teatro do Beco, Agora Eu Era, Corte 1 encerra suas apresentações com muitos elogios.

Teatro do Beco
A peça: “Agora eu era, corte 1”
Quando? 8 de maio, sexta-feira
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h
Quanto? R$12 e R$10 (classe artística, estudantes e maiores de 60 anos)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa depois.

Crédito da foto: Cláudio Etges

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Augusto Boal no Teatro do Beco



O espetáculo dirigido por João Pedro Madureira, “Agora eu era, corte 1”, em cartaz às sextas-feiras no Teatro do Beco, teve seu processo de criação dramático inspirado no método de Augusto Boal, o Teatro do Oprimido.

Boal faleceu no último sábado, 2 de maio, de insuficiência respiratória e foi um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos.

Ele foi diretor de teatro, dramaturgo e ensaísta brasileiro, uma das grandes figuras do teatro contemporâneo internacional. Fundador do Teatro do Oprimido, que alia o teatro à ação social, suas técnicas e práticas difundiram-se pelo mundo, notadamente nas três últimas décadas do século XX, sendo largamente empregadas não só por aqueles que entendem o teatro como instrumento de emancipação política mas também nas áreas de educação, saúde mental e no sistema prisional. Boal foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz em 2008, em virtude de seu trabalho com o Teatro do Oprimido. Em março de 2009, foi nomeado pela Unesco embaixador mundial do teatro.

Nas palavras de Boal: "O Teatro do Oprimido é o teatro no sentido mais arcaico do termo. Todos os seres humanos são atores - porque atuam - e espectadores - porque observam. Somos todos 'espect-atores'."

A peça “Agora eu era, corte 1” fica em cartaz toda sexta-feira até 15 de maio.

Teatro do Beco
A peça: “Agora eu era, corte 1”
Quando? 8 de maio, sexta-feira
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h
Quanto? R$12 e R$10 (classe artística, estudantes e maiores de 60 anos)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa depois.

Crédito da foto: Gustavo Razzera.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Iniciando os trabalhos...



A primeira peça em temporada no Teatro do Beco!

Depois de uma festa de lançamento que se tornou um marco na história do Beco, chegou a hora de conferir a estréia da primeira peça em temporada no Teatro do Beco: “Agora eu era, corte 1”, espetáculo inédito dirigido por João Pedro Madureira.

"Agora eu era: corte 1" traz ao Teatro do Beco um vislumbre de experimentos feitos em busca da construção dos conflitos de uma família. A peça apresenta aquilo que está por trás da encenação, seus climas e subtextos. Nesta busca, os atores são também autores e o drama surge de suas imagens. Aos poucos, intolerâncias e preconceitos são revelados de forma inusitada. Um instantâneo de uma obra em processo. A produção é do Grupo Vai! cia de Teatro e tem inspiração nos métodos de Augusto Boal.

A peça fica em cartaz toda sexta-feira até 15 de maio.

Teatro do Beco
A peça: “Agora eu era, corte 1”
Quando? 1º de maio, sexta-feira
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h
Quanto? R$12 (público) e R$10 (classe artística)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.


Mais informações: www.teatrodobeco.blogspot.com
Ponha mais teatro no seu cardápio.

Fotos: Daniela Agostini

terça-feira, 28 de abril de 2009

Sucesso no lançamento





Agradecemos a presença de todos que compareceram no lançamento do projeto na noite de 24 de abril. Sucesso absoluto. Casa cheia. Quem foi no Porão do Beco pode conferir uma festa como nenhuma outra com doses de teatro, rock e momentos únicos:

- A dança dos malabares precisos do Estado de Espera
- A pré-estréia emocionante de Agora eu era, corte 1
- Uma decoração diferenciada criada por Raurício e a equipe da Ambrosia Cultural
- As fotos malabarísticas de Carol Martins
- A irreverência e a beleza da mestre de cerimônias, Jaqueline Bueiro
- O show arrasador da Lipstick Station
- O público berrando por "Castanha"
- O Castanha como Amy Winehouse (incrível)
- Heinz discotecando músicas que nunca tocaram no Porão (marco na história do Beco)
- Mely, Lipsen, Gabriel e Schutz comandando o som da festa
- O público do Beco apreciando a arte

E sexta tem mais com a estréia de "Agora eu Era, corte 1" aberta para o público.

A peça: “Agora eu era, corte 1”
Quando? 1º de maio, sexta-feira
Hora? A casa abre às 20h. O espetáculo inicia às 21h
Quanto? R$12 (público) e R$10 (classe artística)
Onde? Porão do Beco – Av. Independência, 936
A dica: Quem assiste a peça pode ficar para a festa na seqüência.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

A peça de estreia!




Na noite de lançamento do projeto, teremos uma pré-estreia somente para convidados da peça que abrirá a primeira temporada do Teatro do Beco: "Agora eu era, corte 1".

Na sexta-feira posterior, 1o de maio, o público terá a oportunidade de assistir a estreia do inédito trabalho do João Pedro Madureira. A peça estará em cartaz até o dia 15 de maio.

O "grupo vai! cia de teatro" surge de uma vontade de investigar temas ligados a opressões sociais através da linguagem teatral. Em 2008, inicia um processo de criação dramática inspirado no método de Augusto Boal, o Teatro do Oprimido, dando início aos ensaios de uma peça em que assistimos a conflitos de uma família. Aos poucos, intolerâncias, preconceitos e incompreensões são revelados de forma inusitada.

"Agora eu era: corte 1" traz ao palco do Beco um vislumbre dos experimentos feitos em busca da construção dos personagens e conflitos desta história, aquilo que está por trás da encenação, seus climas e subtextos. Nesta busca, os atores são também autores e o drama surge de suas imagens.

Agora eu era eu. Agora eu era outro. Agora eu não era. Agora eu era uma peça de teatro. Agora eu era um experimento, um corte: 1.

O "grupo vai! cia de teatro” agora era assim: atores investigando a diferença. Um instantâneo de uma obra em processo.

Direção: João Pedro Madureira
Assistência de direção: Vinícius Meneguzzi
Textos: Maria Luiza Sá e Madureira
Elenco: Lucas Sampaio, Rafael Régoli, Sofia Ferreira e Vinícius Meneguzzi
Iluminação: Mariana Terra
Vídeos: Romy Pocztaruk
Pesquisa de trilha sonora: João Pedro Madureira
Direção de produção: Laura Leão

Foto: João Pedro Madureira

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Dança + Malabares no dia 24

Estado de Espera na noite de lançamento

ContraQueda Circo Urbano é um grupo de malabaristas que pesquisam manipulações de objetos em diferentes espaços públicos da cidade de Porto Alegre. ESTADO de ESPERA é o resultado de uma pesquisa, na qual malabares e dança se mesclam. O projeto foi realizado através da Bolsa de Incentivo a Aperfeiçoamento de Números, da FUNARTE. Os laboratórios estão sendo desenvolvidos há mais de 5 meses no MEME - Centro de Pesquisa do Movimento - com orientação e coreografia de Paulo Guimarães. O grupo é formado por André Mancuso, Carlos Eduardo Portaluppi (Brechó), Manuela Raupp e Renata Nascimento.

Ficha Técnica
Orientação e coreografia: Paulo Guimarães
Malabares/ bailarinos: André Mancuso, Carlos Eduardo Portaluppi (Brechó), Manuela Raupp e Renata Nascimento.

Crédito da foto: Carol Martins

terça-feira, 14 de abril de 2009

As atrações da festa de lançamento

Confira abaixo as atrações da noite de lançamento do projeto "Teatro do Beco":

- Peça-show “Lipstick Station”, direção de Jezebel de Carli;

- Performance de dança-malabar “Estado de Espera”, do grupo Contra Queda – Circo Urbano, acompanhada da exposição de imagens do grupo sob a ótica da fotógrafa Carol Martins;

- Jaqueline Bueiro (personagem de Jeffie Lopes) como mestre-de-cerimônias;

- Performance “Amy Winehouse” com o ator João Carlos Castanha;

- Intervenção e discotecagem do ator Heinz Limaverde (Bagasexta);

- Exposição de fotos em telas de LCD de Kiran León com imagens de peças de teatro;

- Intervenção e discotecagem da Dj Mely Paredes (residente da festa Make Up);

- Os Djs residentes da casa: Schutz e Gabriel Machuca

- Entre outras performances e atrações surpresas.

Dia: 24 de abril, sexta-feira às 23 horas
Local: Porão do Beco (Av. Independência, 936)

Nas próximas postagens, saiba mais sobre cada atração.

Crédito da foto: Kiran

segunda-feira, 6 de abril de 2009

24 DE ABRIL : RESERVE ESSA DATA



A ideia do TEATRO DO BECO é transformar a casa noturna Porão do Beco (Av. Independência, 936) em um novo espaço para a cena teatral, abrigando performances, peças teatrais e todas as outras linguagens que o local possa receber. Além disso, vamos trabalhar novas frentes de divulgação para mobilizar novos públicos a frequentar o teatro.

As temporadas serão de quatro semanas com apresentações nas sextas-feiras às 21 horas. Alguns grupos já confirmaram sua temporada. A programação tem início no dia 24 de abril com uma grande festa de lançamento. Na semana posterior, 1º de maio temos a estréia da primeira peça em temporada. Em breve, a programação completa para o dia do lançamento do projeto. Ponha mais teatro no seu cardápio!

sexta-feira, 27 de março de 2009

Prepare-se!


Vem aí um projeto inovador para Porto Alegre.
Entre e fique a vontade. Cultura na balada.